26/02 - O atacante brasileiro Neymar está fora do duelo de volta contra o Real Madrid pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, marcado para o dia 6 de março.

26/02 - O Brasil teve em Janeiro, ‘pico' da época estival no país, uma receita de turismo internacional de 778,74 milhões de dólares (633,3 milhões de euros), que é o maior montante mensal desde os meses de Junho e Julho de 2014, em que o Brasil sediou a fase final do Mundial de Futebol.

26/02 - A GOL, uma das maiores companhias de aviação brasileiras, já tem disponíveis as reservas para voos a partir de 4 de Novembro de Brasília e Fortaleza para Miami e Orlando em Boeing B737MAX8, que no entanto ainda aguardam aprovação governamental.

26/02 - O Banco Central do Brasil contabilizou no ano de 2017 um aumento dos gastos de turistas brasileiros em viagens e turismo no estrangeiro em 31,1%, de acordo com a informação divulgada hoje, que mostra que ainda assim não foi ultrapassado o montante do ano de 2014.

26/02 - Os músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil se apresentarão em um dos maiores festivais de jazz do mundo, o "Umbria Jazz", que acontece na cidade de Perúgia, na Itália.

26/02 - A Turquia terminou o ano de 2017 com um aumento de sete milhões de visitantes face a 2016, mas ainda 4,4 milhões abaixo do seu melhor ano de sempre, o de 2014, a que se seguiram dois anos com uma queda acumulada de 11,48 milhões.

26/02 - A Ryanair aumentou os lucros em 12% nos últimos três meses do ano passado, período em que transportou 30,4 milhões de passageiros, mais 6% que entre Outubro e Dezembro do ano anterior.

26/02 - A cantora italiana Laura Pausini desembarcou em São Paulo no último fim de semana para gravar seu novo clipe com a dupla sertaneja Simone e Simaria.

26/02 - A Telebras informou hoje (26) que fechou acordo com a empresa norte-americana Viasat para explorar e dinamizar o uso do Satélite Geoestacionário Brasileiro de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-1) operado pela estatal.

26/02 - A hotelaria espanhola ficou no primeiro mês deste ano com um aumento em apenas 0,8% das dormidas de turistas estrangeiros, por ‘culpa’ dos seus dois maiores mercados internacionais, o Reino Unido e a Alemanha.